3

Acordes de guitarra – São diferentes de acordes de violão?

Existe alguma diferença em fazer acordes de guitarra e acordes de violão? Lembro me quando eu estava aprendendo e via guitarristas fazendo formatos de acordes de guitarra “estranhos”. Eu pensava então que aprender guitarra era totalmente diferente de aprender violão. Com o tempo, descobri que não é bem assim…

Acordes de guitarra – entendo um pouco mais sobre as diferenças

Como a guitarra é um instrumento utilizado geralmente em acompanhamentos, muitas vezes é interessante priorizar as notas mais agudas de um acorde (cordas mi, si, sol, ) para destacar a harmonia. Como numa banda, por exemplo, onde vamos estar tocando com outros instrumentos. Não existe, portanto, a necessidade de ficar tocando os baixos (, mi) a todo momento, pois um contrabaixo (e um teclado, se tiver) estarão fazendo essa parte.
Então, ao invés de fazer todo o formato (shape) dos acordes de guitarra, “resumir” o acorde em favor de destacar a harmonia e a guitarra funciona de uma forma mais eficaz.

Por exemplo, um acorde de guitarra ou violão – Sol Maior na terceira casa:

acordes-de-guitarra-g-1

Acima temos uma cifra comum que serve tanto para acordes de guitarra quanto para acordes de violão. Pois bem. Porém na guitarra, se estivermos com alguém já fazendo as partes do baixo, podemos simplificar o acorde de várias maneiras. Não podemos esquecer de sempre priorizar as notas da tríade, senão não teremos noção auditiva do acorde.
Poderíamos utilizar esses formato, por exemplo:

acordes de guitarra

No exemplo acima: Não tocamos as cordas Lá e Mi bordão. Como não vamos tocar todas as cordas, uma meia pestana é o suficiente. Podemos optar pelo dedo 3 na corda Ré, quinta casa, ao invés do dedo 4. Veja que já dá um visual diferente.

É bastante comum também o uso do seguinte formato para o Sol Maior:

acordes de guitarra 3

Nesse “mini” acorde, nem o baixo em Sol possuímos, o que caracteriza um acorde para ser usado em acompanhamentos e até para fazer alguns solos, pois as notas soaram agudas e destacadas.

Um outro formato para acordes de guitarra que podemos utilizar partindo do formato comum do Sol Maior:

acordes de guitarra 4

Nesse formato ou shape, não tocamos as cordas mi prima, lá e mi bordão. Como não tocamos a primeira corda, a ação nesse acorde talvez seja mais eficiente em um dedilhado.

Esses foram alguns exemplos das inúmeras possibilidades de executarmos acordes de guitarra. Existem muitas formas de aproveitarmos as notas disponíveis no braço do instrumento e fazermos acordes de guitarra com formatos diferenciados. Se esse POST agradar, podemos continuar o assunto e dar mais algumas dicas interessantes.
Abraço! 

 

evaldo-devellis-guitarrista(Evaldo Devellis é guitarrista e compositor. Suas músicas instrumentais de guitarra solo e violão podem ser ouvidas no player do final da página abaixo, no Youtube, no menu “MÚSICAS” desse blog e no site oGuitarrista.com. )

Compartilhar (Share)
oGuitarrista

oGuitarrista

Evaldo Devellis - Guitarrista há 30 anos, foi autodidata em violão e guitarra. Posteriormente estudou com Faíska e Giácomo Bartoloni. Também cursou o Conservatório Souza Lima, Voice e IGT.

3 Comments

  1. Obrigado, cara!
    Era exatamente o q eu estava procurando!
    Fiquei lendo um post atrás do outro (rsrs)
    Parabéns pelo trabalho.

    Abcs

Leave a Reply to amauri Cancel reply